sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

CFA e CFP buscam entendimento sobre PLS 439

O presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Adm. Wagner Siqueira e o presidente do Conselho Federal de Psicologia, Rogério Giannini assinaram hoje, 16, nota conjunta em que assumem o compromisso de trabalharem em parceria pelo Projeto de Lei do Senado nº 439/2015, que dispõe sobre o exercício profissional da Administração.
O entendimento entre as duas categorias nasceu após reunião realizada na sede do CFP, em Brasília, no dia 9 de fevereiro. Na ocasião, as duas autarquias se comprometeram a criar uma comissão de trabalho para propor adequações ao texto do PLS. Para Wagner Siqueira, a articulação quebrou completamente o conflito com os Psicólogos. “As beligerâncias que existiam entre as profissões era motivado por comportamentos arrogantes, mas vivemos novos tempos de entendimentos e de negociações. Vamos para o ganha-ganha”, disse o presidente do CFA, lembrando que não há, a partir de agora, possibilidade de ganha-perde. “Os parlamentares jamais vão arbitrar e, por isso, o PLS 439 só vai avançar se houver um mínimo de consenso entre as profissões”, defendeu.
Para o presidente do CFP, felizmente a nova gestão do CFA está muito sensível para buscar um entendimento amigável para o PLS. “Inauguramos um processo em que passamos a discutir as diferenças no campo amistoso. Nosso interesse é buscar um texto unificado, pois sem o conflito certamente haverá uma rapidez na aprovação do Projeto”, afirmou Rogério Giannini.
Confira, abaixo, a íntegra da nota conjunta do CFA e do CFP: 

CFA e CFP dialogam sobre o Projeto de Lei nº 439/2015

Os Conselhos Federais de Administração (CFA) e Psicologia (CFP) vêm a público informar que iniciaram um diálogo continuado a respeito do Projeto de Lei do Senado nº 439/2015, que dispõe sobre o exercício profissional da Administração. 
Em reunião realizada na sede do CFP, em Brasília-DF, no dia 9 de fevereiro de 2017, nós, presidentes das duas instituições, responsáveis por orientar e disciplinar nacionalmente o exercício das profissões de Administrador e de Psicólogo, assumimos o compromisso de criar uma Comissão de Trabalho conjunta para propor adequações ao texto do Projeto de Lei.
CFA e CFP entendem que é necessário preservar a autonomia das profissões, respeitando o caráter multidisciplinar de alguns campos onde estão inseridos administradores e psicólogos.
Os Conselhos concordam que o diálogo aberto deve subsidiar a elaboração de disposições legais em consonância com a constituição de ambientes de trabalho compartilhados entre os profissionais de ambas as áreas, pautados em práticas laborais harmoniosas, colaborativas e complementares.
Tendo em vista a importância do tema para as duas categorias, CFA e CFP promoverão ainda, ao longo deste ano, uma agenda conjunta de atividades visando ampliar o debate sobre o PLS nº 439/2015 e, assim, alargar a compreensão sobre a interface entre os saberes e as práticas profissionais de psicólogos e administradores.


Wagner Siqueira
Presidente
Conselho Federal de Administração
Rogério Giannini
Presidente
   Conselho Federal de Psicologia                        

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Palavra do Presidente do CFA sobre o futuro da Lava Jato.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

CFA busca apoio no Senado

Senador Pedro Chaves torna-se aliado a causa dos Administradores após conversa com o líder dos Profissionais de Administração


boa1.JPG
O presidente do Conselho Federal de Administração (CFA) Adm. Sebastião Luiz de Mello se reuniu com o senador Pedro Chaves (PSC-MS), no gabinete do parlamentar em Brasília, na última quinta-feira. Com a participação do conselheiro federal Adm. Armado Lobo e do assessor parlamentar Jenner de Moraes, o encontro abordou temas como o PLS 439/15 que fortalece a Lei do Administrador no que se refere ao campo privativo do profissional.
Após ouvir as demandas do líder do CFA, o senador prometeu apoio ao órgão nas frentes de trabalho no Congresso Nacional. Pedro Chaves sugeriu, ainda, a criação de uma frente parlamentar mista para consubstanciar a defesa da Administração na Casa. O compromisso de trabalho pela aprovação da PLS 439/15 foi firmado.
Outra preocupação levantada pelo presidente Sebastião Mello diz respeito a “pauta bomba”, conjunto de projetos do Executivo aprovado na Câmara dos Deputados. Dentre as peças acatadas, encontram-se os Projetos de Lei 4253/15 e 4254/15 que criam cargos de analista de Pessoal e de Logística na Administração pública, áreas privativas do Administrador. Neste sentido, a Casa da Administração brasileira cobra alterações que estanquem a invasão de campo profissional.
A reunião configurou mais um passo do Conselho Federal de Administração na luta legislativa em defesa dos Administradores. O apoio do senador Pedro Chaves soma-se a outras ações deflagradas no Parlamento, como é o caso da Frente Parlamentar pela Administração, ativa desde 16 de dezembro do ano passado.
“Atuando na Câmara e no Senado, simultaneamente, o CFA amplia as chances de sucesso ao defender o espaço que pertence aos Profissionais de Administração na sociedade brasileira”, ressalta Sebastião Mello. Articulações feitas, o trabalho da Autarquia é aguardar o resultado do esforço empenhado, mantendo-se atenta aos desdobramentos possíveis no Congresso. Novas visitas aos parlamentares do Senado estão sendo agendadas, no sentido de robustecer a luta pelas causas da Administração.

Assessoria de Comunicação do CFA

Viramos! Vamos continuar votando A FAVOR.


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Psicólogos e Contadores viram o placar na PLS 439/2015

Onde estão os Administradores, Gestores e estudantes de Administração? Somos mesmo o segundo curso que mais forma no Brasil?
Nos últimos dias, a votação a respeito da PLS 439/2015 mudou drasticamente, tudo indica que seja por conta de uma mobilização de psicólogos e contadores. Nossa intenção não é provocar uma guerra entre as profissões, mas sim deixar claro como falta união e organização em nossa classe.
Para entender a PLS 439/2015:
Tramita no Senado o PLS 439/2015, que versa sobre a obrigatoriedade da formação em Administração para o exercício de funções da área. O projeto estabelece que “cargos e funções com atribuições voltadas para os campos da Administração, em organizações privadas, não governamentais e públicas, somente poderão ser providos por Tecnólogos e Administradores profissionais regulares na forma da lei, que ficam obrigados a comprovar, anualmente, perante organização empregadora, a regularidade com o Conselho Regional de Administração – CRA. Estabelece multas aplicáveis pelos CRAs”.
A consulta está aberta e você pode opinar clicando aqui.
Compartilhado de http://www.superadm.com.br/psicologos-e-contadores-viram-o-placar-na-pls-4392015/

terça-feira, 30 de agosto de 2016

VOTE EM PROJETO DE LEI: ADMINISTRAÇÃO É PARA ADMINISTRADORES


Por muito tempo estamos na luta a favor da valorização da profissão e do profissional de Administração. O Sistema Conselhos Federal e Regionais de Administração tem batalhado constantemente para fazer com que a Lei 4769/65, que regulamentou a profissão, seja cumprida na esfera pública e privada.
Não podemos aceitar que as funções de competência do Administrador sejam realizadas por um profissional sem qualificação adequada para a ocupação do cargo. Para que nós - Administradores - possamos vencer essa batalha iniciada desde o ano passado precisamos nos unir.
É preciso mostrar que o Administrador merece ter seu espaço respeitado assim como em outras profissões. O projeto Lei 439/2015 segue em tramitação no Senado Federal e está disponível para consulta e para receber opiniões.
Acesse o link e vote a favor do projeto de Lei que dispõe sobre o exercício de atividades nos campos da Administração.
Para votar Clique aqui! Realize seu cadastro ou vote usando seu login do Facebook.